sábado, 26 de junho de 2010

O trabalho infantil

Para existir um rico, quantos pobres devem existir?


Sabe-se que a desigualdade social é muito prejudicial para o desenvolvimento do país.
Existem milhões de pais de família passando por dificuldades financeiras, e na maioria dos casos seus filhos são inseridos no mercado de trabalho de forma irregular.

No sudeste, onde se encontra uma das maiores metrópoles do mundo, percebe-se segundo dados do IBGE, que mais de 1,5 milhões de crianças estão submetidas a um trabalho irregular, e infelizmente realizando as mesmas tarefas de funcionários adultos e com salários menores.

Todos no país estão acostumados a olhar, ler, sentir pena, lamentar-se, etc. Porém falta a cada um, querer mudar, denunciar, falta capacidade de agir em prol destes e de outros cidadãos injustiçados, criar coragem e vergonha na cara para reagir ao que nos é imposto por este sistema programado para nos confundir e exilar dentre alienações visíveis desta sociedade.


 

E então, o que quer que eu faça? Vai esperar por mim? Esta é a hora, Lute!

Faça sua denúncia on-line: Ministério Público do Trabalho

Related Posts with Thumbnails Continue lendo >>

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Era da tirania


Cada um atrás do seu bem estar, do seu luxo, sem olhar pro lado, esquecendo e destratando a base e a raiz que é o que nos mantém em uma constante ou o que nos faz levantar de novo.
Utilizam-se do falso altruísmo para crescimento do seu próprio ego, esquecendo-se do reflexo que reverte contra o próprio sucesso conquistado a qualquer preço. O ser humano a cada dia que passa perde mais a sensibilidade tornando – se amante do poder, achando que aqueles que não triunfaram e estão em condições mais precárias muitas vezes por não ter as faculdades mentais saudáveis, são lixos, vagabundos que apenas existem pra atrapalhar o avanço.
Como cada um tem seu papel na sociedade à maioria desses esquecidos cedo ou tarde acionam o botão do reflexo nos olhos dos tiranos, a violência, o dever mal cumprido e a deformação da cultura são bons exemplos desse reflexo, dessa reação desenfreada.

Quem são os facínoras? Quem são os cavadores do abismo da desigualdade que assola impiedosamente cada setor básico de sobrevivência social?

Sem mais delongas sem fazer apologia contra quem tem dinheiro conquistado com luta, justiça e honestidade, respondo que é a elite, pois ela tem grandes chances e pode mudar o quadro geral, estaria mentindo se dissesse que não fazem nada, pois fazem, pagam mal seus funcionários muitas vezes até usando de exploração, na política não visam o interesse público e sim particular, partidário e interesses dos mais apoderados, alienam a grande massa utilizando-se desse povo como hospedeiros gordos que recebem bem o material medíocre e direcionador apresentado por esses parasitas via rádio, televisão, internet e todo tipo de mídia, fazem da justiça social uma piada. Impondo que quem tem mais capital tem que ter mais educação mais saúde e mais direitos do que deveres em relação ao pobre.
Com tudo a favor e banhados de mordomias é simples e cômodo vir a público ou até mesmo em conversa entre amigos apontar a classe baixa como a má feitora imunda e maligna, um plano todo perfeito que ainda por cima faz com que a maioria esmagadora que são os pobres entrem em atrito entre si e sejam desunidos.

Autor: Danillo Britto

Related Posts with Thumbnails Continue lendo >>

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Cotidiano Padrão

Essa pode ser a sua história...


Acordo às 5 da manhã, já atrasado sem tempo nem pra tomar café. Saio de casa correndo pensando na aula, mal compreendida como todas as outras do ano, pego o ônibus apertado entre senhoras, senhores e crianças. Me conformo, pois é o que meus os pais passaram... Meus amigos passam... Todos no Brasil passam! Então pra mim está tudo bem. Assim é o meu trajeto ao trabalho todas as manhãs.
Ao entrar no escritório faço somente minhas obrigações, não crio, não surpreendo, pra falar verdade enrolo o tempo todo, pois já sou funcionário velho e sei que não tenho chances de progressão, estou cansado demais para procurar um lugar melhor onde trabalhar e ser produtivo.
Como de praxe, às 17 horas pego minha mochila e vou tranquilamente com meu fone de ouvidos escutando um bom e velho Rebolation tion tion, com a certeza que encontrarei outras pessoas tão conformadas quanto eu escutando um desses lixos sonoros chamados de música. Novamente, entro no ônibus esmagado, entrei, esmagado fiquei, cansado encostei, conformado cochilei, de repente acordei, interessado fiquei... Tantas pessoas falando sobre a novela, a vizinha, a fofoca, BBB, paredão, o Faustão, televisão, domingão, preço do pão...Chegando em casa ligo a TV já coloco em um desses canais onde a única programação é a violência, e então fico abismado com tudo isso que a TV me mostra, pois é a única noticia que conheço, É A ÚNICA QUE QUEREM QUE EU CONHEÇA... Cansado de tanta violência, ligo o computador atualizo meu Orkut, e como não tem ninguém interessante no MSN que gosta de falar sobre as mesmas abobrinhas que eu e não tem nada pra fazer na internet, desligo o computador e vou pra escola.
Na aula de inglês, a professora está passando as respostas da apostila no quadro negro, junto com meus amigos fico feliz por não precisar usar a cabeça pra responder os exercícios, que por sinal já era pra eu ter aprendido, venho ouvindo falar do verbo to be desde meus nove anos de idade.
Bom está é minha vida, venho levando diariamente a mesma rotina, o mesmo conformismo. Seria bom se apenas eu agisse desta forma, o que me deixa mais feliz é saber que outros milhares de brasileiros procuram agir do mesmo modo...
Até quando viver na rotina diante a injustiça? Fingir que não vê este lado da situação?
Acomodar-se perante todos os tipos de imposições criadas apenas para te deixar faminto de paradigmas inacabáveis. Luto, persisto, insisto em te fazer pensar...
Já você? Me julga, assombra, zomba, ou finge que nem vê o que escrevo ou falo. Mas não desisto, continuo nessa batalha constante, sei que sozinho não vou a lugar nenhum, e também acredito que sua sabedoria exilada entre seus pensamentos confusos é forte o bastante pra suportar toda essa massacrante devastação que o sistema causou. Saia dos escombros! Essa é a hora, você pode, você consegue!


Autor: Raul Diamantino

Related Posts with Thumbnails Continue lendo >>

quinta-feira, 17 de junho de 2010

É hora de pensar e mudar...


Onde há riqueza, contrasta sempre a pobreza. Nossa realidade sempre desigual, parece não ter fim.
Já parou pra pensar... Quantas pessoas estão passando fome neste momento?
Quantas pessoas estão dormindo nas ruas? Ou até mesmo quantas pessoas procuram emprego, mas infelizmente por falta de informação e qualificação não conseguem o tal?
Acredito que já tenha escutado por aí que:

“NÓS SOMOS A GERAÇÃO QUE VAI CONCERTAR O CAOS EM QUE SE ENCONTRA ESTE PAÍS!”

Mas agora eu lhe pergunto:
 - O que você está fazendo para esta mudança acontecer?
Quantos núcleos de atividade social existem por aí... e qual você freqüenta? Qual a sua proposta de mudança para nossa sociedade? Não acha...  que está na hora de sair da frente da TV e fazer algo que preste? Sei que assistir Malhação é muito mais confortável do que levantar do sofá e botar para funcionar este cérebro, que por efeito das bombas de alienação jogadas sob nossas cabeças desde pequenos, está adormecido por trás das idiotices que algumas programações da TV apresentam.
Levanta! Não pense que a mudança virá sem ao menor tentarmos. Eu lutarei até o final, para que um dia meus filhos, netos, gerações futuras, possam olhar pra trás e ver que a realidade que eles têm, é fruto de um suor valioso, uma força de vontade imensa, luta e consciência de seus avôs, pais, e afins.
O reconhecimento que dou aos grandes revolucionários, que durante anos cravaram uma luta contra a desigualdade social, é o mesmo que espero ser lembrado há alguns anos ou quem sabe gerações.
Venha fazer parte desta luta!!! Una-se a nós e com certeza conquistaremos juntos, um lugar melhor onde se viver, não só para nós mas para todos que de alguma forma necessitam desta iniciativa.
 
"...A sua luta é a nossa luta caro leitor, a revolução começa na sua mente..."

Raul Diamantino

Related Posts with Thumbnails Continue lendo >>

quarta-feira, 16 de junho de 2010

50 dias de Greve no Judiciário!

Servidores do Judiciário deliberam pela continuidade da greve...


A assembléia geral dos servidores do judiciário do Poder Judiciário de São Paulo, que estão em greve há 50 dias, começou com confusão às 14 horas desta quarta-feira, dia 16 de junho, na Praça João Mendes, em São Paulo. A Polícia Militar tentou impedir a montagem de um palanque e o uso de equipamento de som por parte do funcionalismo.

De acordo com o vice-presidente da ASSOJURIS - Associação dos Servidores do Judiciário de São Paulo, Carlos Alberto Marcos, os manifestantes possuiam alvará da prefeitura para realizar o protesto, usando os equipamentos, o que impediu a polícia de retirar o som.
Com o início da assembléia, os mais de 5 mil servidores presentes, representando mais de 250 comarcas paulistas deliberaram pela continuidade do movimento paredista, que teve início no dia 28 de abril, e que reivindica a reposição de perdas inflacionárias da ordem de 20,16%. Por fim, uma passeata ao lado dos servidores da Justiça Federal, que também estão em greve, percorreu toda região central da capital.

Por mais uma vez o expediente no Fórum João Mendes foi suspenso, assim como os prazos processuais. Importantes comarcas do interior, como Ribeirão Preto e Campinas, permanecem com uma adesão superior a 70% do funcionalismo em greve.

Serventuários de inúmeras cidades permanecem em São Paulo numa vigília permanente, 24 horas por dia, na Praça João Mendes.
Eles estão acampados lá desde a última sexta-feira, quando houve a desocupação daquele fórum, onde os servidores permaneceram por quase 48 horas.

Sem nenhuma proposta apresentada pelo Tribunal de Justiça até o momento, a categoria permanece mobilizada e o próximo ato geral da Campanha Salarial é uma nova Assembléia, que será realizada na próxima quarta-feira, dia 23 de junho, também na Praça João Mendes, em São Paulo.


Fonte: Assessoria ASSOJURIS
http://www.assojuris.org.br/



Related Posts with Thumbnails Continue lendo >>

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Mudar só depende de nós!




Quanta hipocrisia, atos insanos por pura alegria..
Gente matando, morrendo, provando de toda agonia.
Sistema furado, descarrilhado, sem rumo e sem direção
Me deixa algemado, sem forças, enjaulado, guiado somente por minha intuição!
Viver ou morrer? Matar ou sofrer? Já não agüento mais essa preocupação!
Calar-me ou falar? Gritar ou sussurrar? Vivo sozinho em minha escuridão!
Filho do mundo, filho dos homens, fruto da indignação.
Ando morrendo, me despedaçando ao ver tanta contradição

Sutil ou feroz, amigo ou algoz? O que devemos encontrar?
Sistema veloz de alta destruição, governo sujeito à corrupção...
Perdido, estourado, o imundo ajustado, passando aos olhos de quem não quer ver
Finge que vê! mas não se discute. Gosto é gosto dificil entender?
Quem diz e impõe, e o que tem sobrepõe, não deixa vestígios de onde surgiu
Não basta mudar, teremos que voltar e concertar essa pátria gentil
Que por sua gentileza aceita a pobreza, violência e descaso sem ganho algum
Cabe a mim e a você, ter o pensamento de mudar um a um.

Autor: Raul Diamantino

Related Posts with Thumbnails Continue lendo >>