quarta-feira, 16 de junho de 2010

50 dias de Greve no Judiciário!

Servidores do Judiciário deliberam pela continuidade da greve...


A assembléia geral dos servidores do judiciário do Poder Judiciário de São Paulo, que estão em greve há 50 dias, começou com confusão às 14 horas desta quarta-feira, dia 16 de junho, na Praça João Mendes, em São Paulo. A Polícia Militar tentou impedir a montagem de um palanque e o uso de equipamento de som por parte do funcionalismo.

De acordo com o vice-presidente da ASSOJURIS - Associação dos Servidores do Judiciário de São Paulo, Carlos Alberto Marcos, os manifestantes possuiam alvará da prefeitura para realizar o protesto, usando os equipamentos, o que impediu a polícia de retirar o som.
Com o início da assembléia, os mais de 5 mil servidores presentes, representando mais de 250 comarcas paulistas deliberaram pela continuidade do movimento paredista, que teve início no dia 28 de abril, e que reivindica a reposição de perdas inflacionárias da ordem de 20,16%. Por fim, uma passeata ao lado dos servidores da Justiça Federal, que também estão em greve, percorreu toda região central da capital.

Por mais uma vez o expediente no Fórum João Mendes foi suspenso, assim como os prazos processuais. Importantes comarcas do interior, como Ribeirão Preto e Campinas, permanecem com uma adesão superior a 70% do funcionalismo em greve.

Serventuários de inúmeras cidades permanecem em São Paulo numa vigília permanente, 24 horas por dia, na Praça João Mendes.
Eles estão acampados lá desde a última sexta-feira, quando houve a desocupação daquele fórum, onde os servidores permaneceram por quase 48 horas.

Sem nenhuma proposta apresentada pelo Tribunal de Justiça até o momento, a categoria permanece mobilizada e o próximo ato geral da Campanha Salarial é uma nova Assembléia, que será realizada na próxima quarta-feira, dia 23 de junho, também na Praça João Mendes, em São Paulo.


Fonte: Assessoria ASSOJURIS
http://www.assojuris.org.br/





Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário