quarta-feira, 23 de junho de 2010

Era da tirania


Cada um atrás do seu bem estar, do seu luxo, sem olhar pro lado, esquecendo e destratando a base e a raiz que é o que nos mantém em uma constante ou o que nos faz levantar de novo.
Utilizam-se do falso altruísmo para crescimento do seu próprio ego, esquecendo-se do reflexo que reverte contra o próprio sucesso conquistado a qualquer preço. O ser humano a cada dia que passa perde mais a sensibilidade tornando – se amante do poder, achando que aqueles que não triunfaram e estão em condições mais precárias muitas vezes por não ter as faculdades mentais saudáveis, são lixos, vagabundos que apenas existem pra atrapalhar o avanço.
Como cada um tem seu papel na sociedade à maioria desses esquecidos cedo ou tarde acionam o botão do reflexo nos olhos dos tiranos, a violência, o dever mal cumprido e a deformação da cultura são bons exemplos desse reflexo, dessa reação desenfreada.

Quem são os facínoras? Quem são os cavadores do abismo da desigualdade que assola impiedosamente cada setor básico de sobrevivência social?

Sem mais delongas sem fazer apologia contra quem tem dinheiro conquistado com luta, justiça e honestidade, respondo que é a elite, pois ela tem grandes chances e pode mudar o quadro geral, estaria mentindo se dissesse que não fazem nada, pois fazem, pagam mal seus funcionários muitas vezes até usando de exploração, na política não visam o interesse público e sim particular, partidário e interesses dos mais apoderados, alienam a grande massa utilizando-se desse povo como hospedeiros gordos que recebem bem o material medíocre e direcionador apresentado por esses parasitas via rádio, televisão, internet e todo tipo de mídia, fazem da justiça social uma piada. Impondo que quem tem mais capital tem que ter mais educação mais saúde e mais direitos do que deveres em relação ao pobre.
Com tudo a favor e banhados de mordomias é simples e cômodo vir a público ou até mesmo em conversa entre amigos apontar a classe baixa como a má feitora imunda e maligna, um plano todo perfeito que ainda por cima faz com que a maioria esmagadora que são os pobres entrem em atrito entre si e sejam desunidos.

Autor: Danillo Britto



Link para essa postagem


2 comentários:

  1. O texto em si é muito bom, bem informativo e fala a realidade dos fatos, muitas pessoas por serem chefes acham que devem passar por cima de seus funcionários, abusando da boa vontade deles e pagando uma miséria de salario ¬¬' By. Natalia

    ResponderExcluir
  2. cabe a nós, não nos deixar envolver no jogo sujo destes, cujo são enquadrados na "elite".

    Sabemos que no capitalismo selvagem é cada um por si e a hora de retomar o que é nosso está parecendo cada vez mais distante, devido a desunião em geral, porém ainda não desistimos, estamos firme para que encontremos uma solução para este problema.

    ResponderExcluir