segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Desabafo mental

Queria ser como os outros, viver sem me preocupar em ser igual.
Mas não, isso é tão normal...
Hoje acordei pensando, quanta ilusão é a dor que eu sinto, 
Ter que desistir de um sonho meu é muito mais que um sacrifício.
Mas vamos em frente, cada dia é uma nova vida
E cada obstáculo ou uma recaída servem sempre pra fortalecer.
Não entendo como ainda tem gente não da valor a quem se tem por perto, 
Não consigo tirar da mente, tratam pessoas como objetos!
É mais que um pensamento, mais que um simples olhar, 
É mais, pois é a dor que eu sinto. 
E se ainda estou perdido, não foi por falta de tentar.

Related Posts with Thumbnails Continue lendo >>

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Novidade UNL!!! - Poesias

Olá,

Caros leitores, a partir de hoje irei reservar um espaço neste blog para análise de poesias, não só de minha autoria, mas de autorias diversas com suas fontes publicadas.
Como o próprio nome já diz, vamos analisar e questionar, fazer com que você leitor, compreenda e se possível debata conosco a respeito.
Nem todos os temas abordados e escritos por nós acabam sendo postados, e sinceramente é um desperdício de informação, que por sua vez fica armazenada em nossos rascunhos...
Espero que gostem e comentem, pois o apoio maior que podemos ter é a sua opinião.

Pra começar...

Bicho

Vi ontem um bicho,
Na imundície do pátio,
Catando comida entre os detritos.

Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.

O bicho, meu Deus, era um homem.

(Manuel Bandeira)

Análise da Poesia...


Quantas vezes você já se deparou com tal situação? E o principal, qual foi a sua reação?
Mesmo o Brasil sendo um país potencialmente rico, tem famílias com renda domiciliar per capita inferior a meio salário mínimo por mês. Tudo isso é resultado de uma política que durante anos estimulou e ainda estimula a concentração de renda.
O problema será solucionado apenas quando houver reformulação das prioridades do governo, que como obrigatoriedade teria que enfatizar um desenvolvimento econômico que priorize uma melhor distribuição de renda e a geração de emprego.
Ao invés do programa “fome zero” deveria existir o “desemprego zero”, mas isso eles não querem né?

Agora é com vocês, o que me dizem a respeito?

por Raul Diamantino


Related Posts with Thumbnails Continue lendo >>